Tour pelo Universo

Apesar de fortes restrições interiores, o homem teve, aos poucos, de abandonar a noção de que tinha qualquer posição central no Universo e, no começo do século XX, reconheceu que vivemos num planeta nada excepcional, a Terra, que gira em torno de uma estrela comum, o Sol, localizada quase na
extremidade de uma galáxia normal, a Via Láctea. Essa galáxia faz parte de um grupo de galáxias, o Grupo Local, localizado na periferia de um grande aglomerado de galáxias. Mesmo esse aglomerado, o aglomerado de Virgem, é pequeno em comparação aos grandes aglomerados de galáxias que podemos observar em outras partes do Universo. Nossa localização no Universo é, portanto, insignificante.


terra tem um diâmetro de 12.720 km.


Terra



O Sistema Solar compreende o conjunto constituído pelo Sol e todos os corpos celestes que estão sob seu domínio gravitacional. A estrela central, maior componente do sistema (respondendo por mais de 99,85% da massa total  ), gera sua energia através da fusão de hidrogênio em hélio, dois de seus principais constituintes. Os quatro planetas mais próximos do Sol (MercúrioVênus, Terra Marte) possuem em comum uma crosta sólida e rochosa, razão pela qual se classificam no grupo dos planetas telúricos. Mais afastados, os quatro gigantes gasosos, Júpiter, Saturno, Urano e Netuno, são os componentes de maior massa do sistema logo após o próprio Sol. Dos cinco planetas anões, Ceres é o que se localiza mais próximo do centro do Sistema Solar, enquanto todos os outros, Plutão, Haumea, Éris e Makemake, se encontram além da órbita de Netuno.













O sistema estelar mais aproximo do sol,Alpha Centauri,situa-se a 4,35 anos-luz,ou 40 trilhões de km, de nós. Dentro de 20 anos-luz do sol, a 79 sistema estelares contendo 106 estrelas. O total inclui estrelas binárias -duas estrelas dentro do mesmo sistema . Umas dessas estreças binárias é Sirius ,a estrela mais brilhante do céu. A maioria das demais é constituída por estrelas vermelhas, pequenas e fracas  

























A Via Láctea, também conhecida como Via Látea, é uma galáxia espiral da qual o Sistema Solar faz parte Formada por centenas de bilhões de estrelas




A Via Láctea  é membro de um grupo de grupo local , que tem  10 
milhões de anos-luz de diâmetro. O grupo local contém ao menos 46 galáxias ,e somente uma delas-a galáxia Andrômeda -é maior que a Via Láctea.A maioria das demais são galáxia anãs  

O superaglomerado de Virgem, chamado também de superaglomerado local, é um superaglomerado de galáxias. Nele está contido o Grupo Local de Galáxias com nossa galáxia, a Via Láctea. Possui a forma de um disco plano, com um diâmetro de 200 milhões de anos-luz. Este superaglomerado contém cerca de 100 grupos e aglomerados de galáxias, e é dominado pelo Aglomerado de Virgem localizado perto do centro. O Grupo Local de Galáxias está localizado perto da borda do Aglomerado de Virgem pelo qual é atraído.

mais de 35 galáxias, com o centro gravitacional localizado entre a Via Láctea e a Galáxia de Andrômeda. As galáxias do Grupo Local cobrem uns 10 milhões de anos-luz de diâmetro e tem uma aparência binária.








                SUPERAGLOMERADOS LOCAIS

       O super aglomerado de virgem faz parte de complexo de filamentos de galaxias que estar localizado, num raio de 500 milhões de anos-luz (307 Mpc) da Terra, se estende por 1.0 bilhão de anos-luz e possua uma largura de 150 milhões de anos-luz.


o universo observável é a região do espaço limitada por uma esfera, cujo centro é o observador, suficientemente pequena para que objetos possam ser observados nela, ou seja, houve tempo suficiente para que um sinal emitido pelo objeto a qualquer momento depois do Big Bang, movendo-se à velocidade da luz, tenha alcançado o observador agora.

Cada posição tem seu próprio universo observável, que pode ou não fazer parte daquele centrado na Terra.

A palavra "observável", neste caso, não tem relação nenhuma com o fato de a moderna tecnologia permitir ou não a detecção de radiação de um objeto dessa região. Ela significa simplesmente que é possível, em princípio, que a luz ou outra radiação do objeto alcance um observador na Terra. Na prática, só se podem observar objetos até a superfície da última recombinação, antes da qual o universo era opaco a fótons. No entanto, pode ser possível inferir informação de antes desse momento através da detecção de ondas gravitacionais, que também se deslocam à velocidade da luz.

12 comentários:

  1. Muito bom , copiei tudinho <3

    ResponderExcluir
  2. Vocês não tem inscrições via email para receber notícias e atualizações?

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Seu blog é incrível, cara, parabens!

    ResponderExcluir
  5. Eu simplesmente AMEI isso❤

    Só gostaria de saber onde encontrar essa imagem de fundo, esse gif, pois gostei muito também kkkk

    ResponderExcluir